Tuesday, May 24, 2016

VERNIZ PERMEÁVEL BRANCO ou "WHITE GROUND" - técnica de gravura em metal


A Onda
  - técnica: Verniz Permeável Branco
Autor: Rosane Viégas
Na gravura em metal, principalmente nas técnicas indiretas ou feitas com ácido, costumamos impermeabilizar a superfície com vernizes e deixarmos descobertas, as partes a serem gravadas. White Ground ou melhor, Verniz Permeável Branco é um médium semisolúvel em ácido, ou seja ele é temporariamente resistente ao ácido. 

Portanto ele apresenta um isolamento inicial e progressivamente vai se dissolvendo. irregular mente variando, portanto, a intensidade da corrosão, conforme a espessura da camada aplicada. Isto é conhecido como Mordida Progressiva ou Corrosão Progressiva.  Esta corrosão irregular produz no metal uma textura com diversas profundidades de mordida, algumas rasas e outras bem profundas, criando variações tonais pelo acúmulo de tinta nas corrosões mais profundas, muitas vezes remetendo a fortes pinceladas impressionistas, 

É importante ressaltar que pinceladas mais grossas produzem tons mais claros ou, ás vezes, nem ocorre corrosão e, pinceladas com menor espessura do verniz  produz tons mais escuros, por que a corrosão é mais profunda. É uma técnica de controle complexo, mas que produz resultados magníficos, com uma interessante variação de tons e texturas. 

Aplica-se este verniz com pinceis, esponjas ou espátulas em uma placa de cobre e em seguida, seca-se bem esta “cobertura” até toda a placa apresentar uma tonalidade branca ligeiramente acinzentada. Se necessário, aplica-se o verniz negro, nas partes que deseja manter a superfície intacta e então, mergulha-se a placa no mordente.   Em 1976, Ruth Leaf popularizou a técnica no livro Etching, Engraving and Other Intaglio Printmaking Techniques.  
Pessoalmente tenho estudando esta técnica por alguns anos e venho desenvolvendo trabalhos bem interessantes. Considero uma técnica com possibilidades inusitadas e inesperadas. 

Rosane Viégas 
É permitida a reprodução parcial ou total desta obradesde qucitada a fonte.

No comments:

Post a Comment