Monday, February 20, 2017

PAPÉIS PARA AQUARELA - COMO ESCOLHER CERTO

Papel p/ aquarela prensado a frio com
diversas  rugosidades e gramaturas
Quando se deseja fazer uma aquarela, um dos itens relevantes é a qualidade do papel. Escolher o papel certo para a técnica desejada faz toda diferença.  Existem muitos tipos de papel para aquarela, a maioria de um grupo pequeno de fabricantes.  Papeis se comportam diferentemente conforme suas características e é sensato experimentar alguns tipos de papeis para descobrir qual melhor papel se adequará ao seu estilo de pintura. Papeis mais lisos são adequados a aquarelas detalhadas e papeis mais rugosos são adequados a aquarelas ao ar livre.
Os melhores papeis para aquarela costumam ser fabricados com 100% de fibra de algodão,  por que este papel permite uma absorção melhor da tinta. A fibra de algodão retém a umidade mais uniformemente e seca por igual diminuindo a deformação do papel. Como consequência destas características a tinta flui  melhor.

Papel de algodão costuma ter uma vida mais longa pois o ácido contido na polpa da madeira reduz a vida útil do papel.  Um papel misto com um percentual de algodão absorve a água sem uniformidade e enruga com  mais facilidade. Além disto, as fibras de madeira, por não serem flexíveis como as fibras de algodão, demandam um longo tratamento para se tornar flexível e como consequência, a tinta não flui, empoça e demora para ser absorvida pelo papel, dificultando a execução das camadas de tinta de sua aquarela. E quando sua aquarela começa a naufragar você frustrada pensa que não tem talento para pintar aquarela e se esquece que todos estes problemas são culpa única e exclusivamente do papel.

Papel prensado a quente em 3 gramaturas
diferentes

As principais características de um papel para aquarela são:
·         Gramatura  é o peso em gramas medido por metro quadrado de uma folha de papel, e é especificado em g/m².
·         Textura ou rugosidade é a marca do feltro produzido no papel durante o processo de formação da folha de papel, pelos cilindros da prensa.  O papel pode ser liso, rugoso ou muito rugoso.
·         Tipo de prensagem:
o   Prensado a quente - o papel prensado a quente (Hot-Pressed - HP) apresentará uma textura bem mais lisa e suave, mais adequadas a aquarelas minuciosas e detalhadas como aquarelas botânicas.
o   Prensado a Frio - o papel for prensado a frio (Cold-Pressed - CP) possui uma superfície do papel mais áspera e rugosa, mais adequada a aquarelas rápidas sem muitos detalhes. As superfícies mais rugosas permitem que o pigmento se acumule nas depressões produzindo efeitos muito interessantes.
·         Colagem é outra característica do papel relevante para a aquarela. Colagem é a resistência do papel à penetração de líquidos. No processo de fabricação do papel, para se controlar a capacidade de absorção de umidade do papel, acrescenta-se gelatina ou resina, à massa do papel. Esta gelatina impede que a água seja rapidamente absorvida permitindo que o pigmento se fixe no papel com intensidade na cor sem se espraiar. Papeis com baixa colagem tendem a deixar a aquarela com cores esmaecidas, sem brilho e borradas.  Papel toalha é um exemplo do papel sem colagem.

Nas minhas aquarelas, gosto de usar papeis 100% algodão, com gramatura entre 240g/m² a 640g/m², rugosidade média, prensado a frio, pois apresenta uma rugosidade agradável para execução do meu tipo de trabalho e também absorve melhor as camadas de tinta.

Uma questão:  “Qual o lado devemos usar o papel para obter o melhor resultado?”  Afinal os dois lados parecem iguais.  Realmente as duas superfícies do papel podem ser usadas para pintar, mas recomenda-se que se use a face onde se vê a marca d’água. No papel rugoso e no prensado a frio, o verso da folha é  mais liso e menos rugoso do que a frente.

Fotos: Wagner Monteiro

#aquarela #papel #PrensadoaQuente #PrensadoaFrio

No comments:

Post a Comment